Navigation Menu+

Carta à Rua Rua

por

É bonito seu nome ser plural, GUAJAJARAS, é bom! Já faz um tempo que na frente do meu prédio percebi seu coração.
Ele fica no chão;

Queria poder pintá-lo de vermelho.
Toda vez que passo por ele, ou subindo ou descendo você,
eu penso que já poderia ter te pintado, mas ainda dá tempo.
Queria também justificar esta carta com meus agradecimentos.
E é estranho ter cimento nessa palavra ou, no mínimo, coerente.
Esqueci de perguntar se vou poder pintar.
Posso?
Prometo que não piso naquele seu coração esculpido no meu passeio de passagem. Ontem mesmo peguei aquele colchão que você deixou guardado pra mim.
Devo pintar nele algo que ainda não descobri.
Assim que pronto ficar, ponho na porta do prédio por um tempo,
pra você olhar.
Depois te conto sobre o dia que deitei sobre você enquanto você dormia.
desculpe a mordomia.

Não sei ainda como é te dar uma abraço. Quando eu souber te mando um.
No mais,
é isso,

Até o próximo risco.
Nem espero obter resposta .
Sei que enquanto escrevo,
ou enquanto alguém lê, ou mesmo escuta, você tem um deja vú
da minha busca.

Assinado seu passante morador amante

TARDE DENTRO DE CASA JUNHO / 2013

foto // Efe Godoy

foto // Efe Godoy

Efe Godoy Efe Godoy (1 Posts)

Os interesses dele são a mudança. a muda dança. pelos dele que se tingem quando cansa. escreve sobre ele mesmo como se falasse de outro alguém. é no narrar que me sinto bem. http://www.flickr.com/photos/godoydocampo / http://www.absintomuito.com/


Pinterest

Fatal error: Uncaught Exception: 190: Error validating application. Application has been deleted. (190) thrown in /home/storage/e/a6/6c/revistamarimbondo/public_html/mais/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273